É incrível como uma que pessoa que antes era um estranho, se torna tão importante na sua vida. 

Posted 3 January 2012, 2 years ago | 36 notes | reblog this post
#amizade

Não desista só porque as coisas estão difíceis.

Posted 3 January 2012, 2 years ago | 5 notes | reblog this post

As pessoas deveriam ser quem dizem ser, e não mentir ou se esconder atrás de sua verdadeira face.

Não deixe que a vida amorosa de outra pessoa dite a sua.

Posted 24 November 2011, 2 years ago | 3 notes | reblog this post

O passado está sempre conosco, apenas esperando para bagunçar o presente.

Posted 24 November 2011, 2 years ago | 4 notes | reblog this post

A esperança causa a tristeza eterna.

Posted 24 November 2011, 2 years ago | 2 notes | reblog this post

A vida é curta demais para ter ódio.

Posted 24 November 2011, 2 years ago | 11 notes | reblog this post
#ame #smile

Nunca será quem você quer ser se sempre olhar para traz e pensar o que poderia ter sido.

Ela: Quando venho aqui, me lembro de você.

 Ele: Sim e daí?

Ela: E você?

Ele: Claro que me lembro de mim.

Ela: Hum. Não se lembra de mim?

Ele: Porque teria de lembrar?

Ela: Nossa, como você é grosso!

Ele: Eu não sou grosso, sou grotesco!

Ela: O que é grotesco?

Ele: Ah… Não importa.

Ela: Eu gosto de você.

Ele: Aham, eu também gosto de mim.

Ela: E de mim?

Pergunta ela fazendo um bico e cara de choro.

Ele: Não, não gosto.

Respondeu sem pensar.

Ela: Por quê?

Ele: Porque é assim. Eu sou mal, você é boa. Eu serei criminoso quando crescer e você, uma policial. Ou acabarei sendo preso por você, ou um acabará matando o outro.

Ela: Nossa!

Ele: Aham.

Ela: …

Ele: Tente entender, somos amigos desde criancinhas, mas… Isso não quer dizer que seremos amigos quando crescer.

Ela sentiu seus olhos encherem de lágrimas.

Ela: Nossa…

Ele: É mentira.

Ela: O quê?

Ele: Sei lá, acho que gosto de você…

Ela sorri ainda boba e inocentemente, fica a olhar em seus olhos.

Ele: Que tédio, não têm nada para fazer…

Ela: Já beijou alguém?

Ele: Não…

Ela: Eu também não…

Ele: Hum.

Ela: Quer saber como é?

Ele: Vamos perguntar a quem?

Ela corou, não sabia como explicar ao auge de seus 12 anos – ele também os tinha – sobre isto.

Ela: Você… Me beijar.

Ele: Não, não sinto vontade disso.

Ela: Mas porque as pessoas beijam?

Ele: Porque elas se gostam, oras.

Ela: Mas você acabou de dizer a cinco segundos atrás que gostava de mim!

Ele: É verdade. Então ta, quero beijar!

Ela: Como é?

Ele: É assim, eu encosto minha boca na sua e só!

Ela: Ai que nojento.

Ele: Aham, eu sei. Quer tentar?

Ela: Acho que sim…

E eles encostaram seus lábios e ficaram parados durante dez segundos, sem entender muita coisa.

Ela: E agora?

Ele: Acho que deveríamos enfiar a língua dentro da boca um do outro e  mexer a língua para lá e para cá.

Ela: Então é assim?

E ela tomou a atitude dessa vez. O  beijo ficou tão gostoso que não se separaram por mais de cinco minutos só assim. Caíram na grama e começaram a rolar, mas só naquele beijo.

Ela: É assim?

Ele: Não sei.

Foi ainda mais nojento sentirem suas línguas juntas e uma na boca do outro.

Ela: Mas foi bom? Achei que foi.

Ele: Se você acha, minha opinião não mudará.

Ela: Sei. E depois do beijo, que vem?

Ele: Acho que o namoro.

Ela: Que é namorar?

Ele: É só beijar a mesma pessoa e não beijar outras.

Ele respondeu com simplicidade, um garoto de doze anos tem este tipo de pureza no coração ainda, se é que não foi maculado pelos dogmas da sociedade.

Ela: Você quer me beijar por mais quanto tempo?

Naquele momento o rapaz duro e grotesco corou como ela havia feito, e abaixando a cabeça disse em som audível:

Ele: Se você deixar, todos os dias…

Ela: Então a gente ta namorando?

Ele: Não sei.

Ela: Mas você me odeia?

Ele: Não! Lógico que não!

Tentou não se explicar, deixou o tom de voz e o olhar dizer por ele.

Ela: Então, qual o contrário de odiar?

Ele: Amor, acho.

Ambos acabaram pensando.

Ela: Você me ama?

Ele: Ah, não…!

Ela pensou mais um pouco.

Ela: Então como pode não amar e não odiar?

Ele: Eu te amo.

Ela: Então isso é tudo para namorar?

Ele: É. Vamos dar as mãos!

Ela: O beijo, as mãos, isso é mágico!

Ele: Aham, eu te amo ta?

Ela: Eu também te amo.

Ele: Vou cuidar muito bem de você viu!?

Ela corou, deitou a cabeça no ombro dele instintivamente e apaixonadamente, ah, seu primeiro amor.

Ser infeliz não o torna melhor do que ninguém. Apenas o faz infeliz.

Posted 21 November 2011, 2 years ago | 2 notes | reblog this post
Ele não é o tipo de pessoa que você pode ignorar. Ainda não descobri se isso tem a ver com o ar de dono do mundo que ele ostenta sem dificuldade ou o orgulho palpável que o acompanha em qualquer lugar. Ele é o tipo de garoto frio que passa por perto e aquece o fundinho da sua alma que estava gelado e você nem lembrava. Não se importa a opinião alheia, nem fica preso a coisas mórbidas do dia a dia. Passou? Ótimo, segue em frente. Não deu certo? Paciência. Falando em paciência, é algo que você jamais pode perder com ele. Porque ele tem aquela mania irritante de agir como se o mundo inteiro devesse o esperar. Além do mais, você nunca sabe o que esperar. Ele é um surpresa por dia. Ou um doce, ou... bem, nem tanto. Conquistar a confiança e o carinho dele leva tempo, mas depois que o tem, se sinta privilegiado. Acaba de conseguir o amigo mais fiel, que está sempre disposto a passar por qualquer situação com você. Tem um gosto caro e refinado. E, digamos que pode ser um pouquinho... prepotente. Não existem essas coisas de meio termo. Não existe essa coisa de fazer o que não quer. Ele sempre tem o que quer. Está sempre certo. Mesmo que seja do seu jeito arrogante e meio indiferente, com aquela teimosia costumeira. Ou até mesmo quando o sarcasmo o acompanha, e sua mania de exagero se manifesta. Você tem duas opções: ou o ama, ou o odeia. Ah, mas o odiar é um caminho sem volta. Afinal, ele é só um cara vingativo e frio, que não se importa em te derrubar caso você se mostre um obstáculo em sua jornada ao sucesso. Ele é só um garoto cheio de defeitos. Só um garoto perfeito.
Then when it's over, it's gone, you almost wish you could have all that bad stuff back, so that you can have the good
Just a fallen angel
What doesn't kill you makes you stronger
theme by affectingyou « don't copy and don't remove this tag »
[...] I can't stand how much I need you.
And I hate how much I love you, [...]